A moda continua com a tendência de um visual mais limpo, mais clean; o chamado "normcore". E essa tendência pegou não só nas roupas como também, nos sapatos. Vocês não perceberam que todo mundo incorporou o tênis branco como acessório na maioria das produções?
  Eu (team salto alto) confesso que uso muito pouco tênis e sapatos baixinhos..poque eu já sou muito pequena,mas da minha última mala de viagem, notei que só coloquei sapatos baixinhos. Tô tentando usar salto em um dia e no outro, intercalar com um sapato baixinho.







   Originalmente do universo masculino, o mocassim foi criado por volta do ano de 1600 por nativos americanos que tinham a necessidade de proteger os pés em suas cruzadas e caçadas sem perder a sensibilidade ao chão.
   Centenas de anos depois, o modelo ganhou força nas ruas ao se popularizar entre os homens na década de 60 através de astros como Elvis Presley. Nas décadas de 80 e 90 foi a vez da mulherada entrar na moda do mocassim. Lembra da modinha do mocassim com bolinhas na sola???
   Apesar das características rústicas, hoje o mocassim pode ser usado em praticamente qualquer ocasião, pois são encontrados em diversos modelos, desde o tradicional com sola rasteira e cores terrosas até mesmo os ousados modelos com salto ou coloridos.
   A maioria das grandes marcas lançou variadas versões de mocassim. Tem na arezzo, santa lolla e schutz; só os preços que não são muito agradáveis!!! Vamos às inspirações para usar o sapatinho???








Tem de todo modelo e cor. Tem até mocassim de salto alto. O que eu comprei é da cor caramelo. Ultimamente, tô numa vibe doce de leite,hahaha.
Beijos de salto, Rafa.


   Já tinha antecipado para vocês a nova cor da Pantone (2016) e, agora, temos uma prévia do que pode aparecer de novidades. Separei algumas imagens para vocês começarem a curtir a vibe das cores escolhidas:

    


   Primeiramente, podemos observar que são cores com um mood bem primaveral! "Juntas, Rose Quartz e Serenity demonstram um equilíbrio inerente entre um rosa quente acolhedor e um azul mais suave, refletindo uma conexão e bem estar bem como uma senso de ordem e paz – Leatrice Eiseman", Diretora Executiva da Pantone Color Institute.


Gostaram da novidade?
Beijos de salto, Rafa.



   Sou suspeita para falar desse look; primeiro, porque amo macacão e segundo porque é verde esmeralda (#teamVerde).
   O macacão vem como super tendência para o verão 2016. No meu armário, ele nunca saiu de moda. Entretanto, se você der uma caçada nos blogs de moda ou no pinterest, você percebe que tem várias e várias produções com a peça, mais conhecida como jumpsuit. 
   Atente-se para o fato de que a modelo(Wendy o nome dela) está com um macacão cujas pernas são mais sequinhas (rente ao corpo). Veja, também, que ela usou uma sandália rasteira porque a barra do macacão é mais curtinha. Como essa peça já tem um detalhe em dourado no decote, ela não usou mais acessórios; senão fica muito over!!
   Gosto bastante desse blog. Caso queiram dar uma olhada, é o Wendy's lookbook.

Beijos de salto, Rafa.



   Passei a vida toda chamando esse tipo de renda de "gripir" até que descobri que o nome é "guipir". Vamos nos corrigir, né? By the way, se eu escrever ou falar alguma coisa errada, podem me corrigir. Não fico com ódio no coração!!!
   A renda é um tecido nobre e muito tradicional, além de sempre ser uma boa alternativa para situações que exigem looks especiais. Esse tipo de renda se diferencia pelo trabalho em alto relevo e por ser mais estruturada. Os “trançados” da renda formam estampas variadas, sendo a mais comum em formatos de flores, e sendo também possível encontrá-las em formatos de arabescos.


   O guipir pode estar presente nas peças feitas totalmente da renda, apenas em barrados, em alguns detalhes ou até mesmo em aplicações. Atualmente a tendência do guipir nas peças é altamente atualizada, possibilitando que a renda esteja presente em peças mais formais, mas também em peças casuais que podem ser usadas no dia a dia. 






Compondo looks com a renda guipir

   Apesar de a renda guipir ser frequentemente vista em vestidos festivos, atualmente, ela está presente em peças que facilmente podem ser usadas no dia a dia. Veja abaixo como inserir a renda guipir nos seus looks, usando diferentes peças de roupa!!!

   Dependendo da peça usada na parte de baixo, em combinação com a blusa de renda guipir, o look pode ser mais formal ou casual. Para um look de fim de semana, a combinação com short jeans é uma boa opção, enquanto a combinação com calça flare pode ser uma alternativa de um look para o trabalho.

   Comumente as blusas de guipir não têm forro, então a consultora Danyla aconselha: “Para as mulheres que não gostam de mostrar muito a pele, o melhor é usar com uma segunda pele da mesma cor ou cor próxima da blusa de renda. Para as mulheres que preferem mostrar a pele, basta usar um sutiã liso, sem detalhes ou uma segunda pele mais curta também na mesma cor da blusa”. Nas Americanas ou na Hope sempre vendem aquelas blusinhas segunda pele.

   Na composição de looks mais elegantes, que podem ser usados em eventos noturnos, como um jantar, por exemplo, Danyla complementa: “Uma boa aposta são peças monocromáticas, cores mais neutras e claras, saias lápis, calça de alfaiataria, jeans mais escuros e retos. Os acessórios podem vir em brincos ou pulseiras, o melhor é evitar usar colares muito chamativos para deixar o look mais harmônico”.


   As saias, ainda mais se feitas de guipir, são peças que podem ser protagonistas de qualquer look, e ao mesmo tempo serem usadas em looks de verão e adaptadas para looks de inverno, se combinadas com meias calças. Estes fatores, indubitavelmente, tornam o investimento em uma saia de renda guipir muito vantajoso.

   Para tirar um pouco a formalidade da peça, Danyla sugere combinações: “As saias podem ser compostas com t-shirts, camisas jeans, moletons ou jaquetas de couro. O melhor é sempre fazer um mix de estilos, pois como a saia já tem essa pegada romântica e sexy, o melhor é mesclar com outros estilos, como rocker, esporte ou sofisticada, sempre observando se existe uma conversa entre as peças e acessórios, nas cores, texturas e caimentos”.

   Quanto às proporções que a renda guipir pode causar no corpo, Danyla indica: “As cores claras podem deixar a região do quadril e bumbum parecendo maiores. Então o truque é pensar em cores mais escuras, usar sempre uma terceira peça, para alongar a silhueta e afinar a parte superior do corpo”.

   Os vestidos com um toque casual se caracterizam por serem curtos, e muitas vezes são soltinhos e tem mangas curtas. Porem, frequentemente esta peça pode ser adaptada para um visual mais formal, dependendo da escolha dos calçados e acessórios que serão inseridos no look.

   A consultora dá dicas sobre como montar looks permitindo que a peça seja utilizada mais vezes: ”Os vestidos podem ser compostos com cintos, coletes, jaquetas e casacos, pois a silhueta ficará alongada e o vestido ficará mais versátil. Inserir peças e acessórios torna possível usar os vestidos mais vezes e em diferentes ocasiões”.

   A mesma peça, o vestido em guipir, permite a criação de diversos estilos, como exemplifica Danyla: “Acessórios mais rústicos como botas, ankle boots e camurça deixam o look mais casual e com pegada boho. Para criar o estilo Boyish, podem ser inseridos acessórios mais masculinos, como os sapatos: mocassim, slipper, coturnos ou Oxford. Blazers mais compridos e de linho também deixam o look moderno e confortável”.

   Eventos formais geralmente inspiram um maior tempo na decisão de look, e uma possível opção por tecidos mais requintados. A renda guipir certamente proporciona este efeito mais sofisticado nos vestidos. O comprimento do vestido pode ser abaixo do joelho, midi ou longo, o que garantirá a sofisticação da peça. O fator comprimento irá variar de acordo com o horário do evento ou com a personalidade da mulher.

   “Se os acessórios forem de perolas o estilo ficará mais romântico agora pedras translucidas e brilhos tem uma pegada mais festiva e glamorosa”, indica Danyla sobre a composição dos looks e harmonização com os acessórios.

   É importante ter em mente que o guipir pode dar a sensação de aumentar as proporções do corpo. E diante dessa informação, Danyla ensina os truques para usar a renda guipir a seu favor: “O truque é usar cores mais escuras ou deixar as partes do corpo mais magrinhas aparecendo ou marcadas, marcar a cintura para alongar e afinar a silhueta, usar peças mais justas”.

fonte: Dicas de Mulher
Beijos de salto, Rafa.



   Ainda estou na vibe do novo 007, “Spectre” que estreou dia 05/11. Eu só consigo pensar em uma coisa: o guarda-roupa do Tom Ford feito especialmente para o James Bond de Daniel Craig.
   Veja bem que não dá para você salvar o mundo de conspirações mirabolantes, pilotar carros ultrapossantes, saltar de helicópteros e pegar as mulheres mais gatas de qualquer nacionalidade com um terno qualquer, não é mesmo?
   No site do estilista tem uma coleção-cápsula com oito looks, entre ternos, trench-coats e esse summer (que é uma versão veranil do smoking, um traje formal que foi imortalizado por Sean Connery quando interpretou o agente secreto), que aparece no poster do filme. Calcula-se que o traje completo (calça e paletó) custarão cerca de US$ 6 mil. 
   O site petiscos pesquisou quanto será que custa pra se vestir como um representante do serviço secreto britânico? Vamos às contas (arredondando tudo para facilitar a somatória no final).





 


   Então vamos às contas, pra montar um guarda-roupa enxuto de viagem e botar a banca em qualquer aventura que passar pela frente, você precisaria de, no mínimo, US$ 20 mil. Afinal, tem gorjetas, estacionamento e um cafézinho para aguentarmos esse longo dia de compras. O que, pelo câmbio de hoje dá uns R$ 75 mil. Será que à vista tem desconto? #pobrezaDáDepressão

Beijos de salto, Rafa.