Passei a vida toda chamando esse tipo de renda de "gripir" até que descobri que o nome é "guipir". Vamos nos corrigir, né? By the way, se eu escrever ou falar alguma coisa errada, podem me corrigir. Não fico com ódio no coração!!!
   A renda é um tecido nobre e muito tradicional, além de sempre ser uma boa alternativa para situações que exigem looks especiais. Esse tipo de renda se diferencia pelo trabalho em alto relevo e por ser mais estruturada. Os “trançados” da renda formam estampas variadas, sendo a mais comum em formatos de flores, e sendo também possível encontrá-las em formatos de arabescos.


   O guipir pode estar presente nas peças feitas totalmente da renda, apenas em barrados, em alguns detalhes ou até mesmo em aplicações. Atualmente a tendência do guipir nas peças é altamente atualizada, possibilitando que a renda esteja presente em peças mais formais, mas também em peças casuais que podem ser usadas no dia a dia. 






Compondo looks com a renda guipir

   Apesar de a renda guipir ser frequentemente vista em vestidos festivos, atualmente, ela está presente em peças que facilmente podem ser usadas no dia a dia. Veja abaixo como inserir a renda guipir nos seus looks, usando diferentes peças de roupa!!!

   Dependendo da peça usada na parte de baixo, em combinação com a blusa de renda guipir, o look pode ser mais formal ou casual. Para um look de fim de semana, a combinação com short jeans é uma boa opção, enquanto a combinação com calça flare pode ser uma alternativa de um look para o trabalho.

   Comumente as blusas de guipir não têm forro, então a consultora Danyla aconselha: “Para as mulheres que não gostam de mostrar muito a pele, o melhor é usar com uma segunda pele da mesma cor ou cor próxima da blusa de renda. Para as mulheres que preferem mostrar a pele, basta usar um sutiã liso, sem detalhes ou uma segunda pele mais curta também na mesma cor da blusa”. Nas Americanas ou na Hope sempre vendem aquelas blusinhas segunda pele.

   Na composição de looks mais elegantes, que podem ser usados em eventos noturnos, como um jantar, por exemplo, Danyla complementa: “Uma boa aposta são peças monocromáticas, cores mais neutras e claras, saias lápis, calça de alfaiataria, jeans mais escuros e retos. Os acessórios podem vir em brincos ou pulseiras, o melhor é evitar usar colares muito chamativos para deixar o look mais harmônico”.


   As saias, ainda mais se feitas de guipir, são peças que podem ser protagonistas de qualquer look, e ao mesmo tempo serem usadas em looks de verão e adaptadas para looks de inverno, se combinadas com meias calças. Estes fatores, indubitavelmente, tornam o investimento em uma saia de renda guipir muito vantajoso.

   Para tirar um pouco a formalidade da peça, Danyla sugere combinações: “As saias podem ser compostas com t-shirts, camisas jeans, moletons ou jaquetas de couro. O melhor é sempre fazer um mix de estilos, pois como a saia já tem essa pegada romântica e sexy, o melhor é mesclar com outros estilos, como rocker, esporte ou sofisticada, sempre observando se existe uma conversa entre as peças e acessórios, nas cores, texturas e caimentos”.

   Quanto às proporções que a renda guipir pode causar no corpo, Danyla indica: “As cores claras podem deixar a região do quadril e bumbum parecendo maiores. Então o truque é pensar em cores mais escuras, usar sempre uma terceira peça, para alongar a silhueta e afinar a parte superior do corpo”.

   Os vestidos com um toque casual se caracterizam por serem curtos, e muitas vezes são soltinhos e tem mangas curtas. Porem, frequentemente esta peça pode ser adaptada para um visual mais formal, dependendo da escolha dos calçados e acessórios que serão inseridos no look.

   A consultora dá dicas sobre como montar looks permitindo que a peça seja utilizada mais vezes: ”Os vestidos podem ser compostos com cintos, coletes, jaquetas e casacos, pois a silhueta ficará alongada e o vestido ficará mais versátil. Inserir peças e acessórios torna possível usar os vestidos mais vezes e em diferentes ocasiões”.

   A mesma peça, o vestido em guipir, permite a criação de diversos estilos, como exemplifica Danyla: “Acessórios mais rústicos como botas, ankle boots e camurça deixam o look mais casual e com pegada boho. Para criar o estilo Boyish, podem ser inseridos acessórios mais masculinos, como os sapatos: mocassim, slipper, coturnos ou Oxford. Blazers mais compridos e de linho também deixam o look moderno e confortável”.

   Eventos formais geralmente inspiram um maior tempo na decisão de look, e uma possível opção por tecidos mais requintados. A renda guipir certamente proporciona este efeito mais sofisticado nos vestidos. O comprimento do vestido pode ser abaixo do joelho, midi ou longo, o que garantirá a sofisticação da peça. O fator comprimento irá variar de acordo com o horário do evento ou com a personalidade da mulher.

   “Se os acessórios forem de perolas o estilo ficará mais romântico agora pedras translucidas e brilhos tem uma pegada mais festiva e glamorosa”, indica Danyla sobre a composição dos looks e harmonização com os acessórios.

   É importante ter em mente que o guipir pode dar a sensação de aumentar as proporções do corpo. E diante dessa informação, Danyla ensina os truques para usar a renda guipir a seu favor: “O truque é usar cores mais escuras ou deixar as partes do corpo mais magrinhas aparecendo ou marcadas, marcar a cintura para alongar e afinar a silhueta, usar peças mais justas”.

fonte: Dicas de Mulher
Beijos de salto, Rafa.


Deixe um comentário